O Futuro Legal das Criptografia no Brasil | PT.concellodemelon.org

O Futuro Legal das Criptografia no Brasil

O Futuro Legal das Criptografia no Brasil

Jonathan Darcie tem um PhD e Mestrado em Teoria Geral do Direito e Direito Tributário, e é parceiro de um escritório de advocacia no Brasil com consultoria contínua para as empresas moeda digital.

Neste parecer pedaço CoinDesk, Darcie fala sobre regras criptomoeda propostos no Brasil, argumentando que as tentativas de regular a indústria nesta fase são prematuras e equivocada.

Viver no Brasil ao longo dos últimos quatro anos tem sido uma experiência de assistir a um real e ao vivo - versão de TV "House of Cards" - e ainda mais interessante, alguns diriam.

A investigação criminal ainda em curso chamado 'Operação Lava Jato' (Operação Car Wash) tornou-se a investigação criminal mais abrangente na história do Brasil, o envio de muitas dezenas de políticos, CEOs e executivos das mais importantes empresas brasileiras para a prisão.

Ao mesmo tempo, o país entrou na mais intensa recessão de sua história, o que leva as empresas à falência, milhões de pessoas ao desemprego e à criação de um cenário de caos econômico.

É dentro desta janela de-antes-de eventos nunca vistos (o último sendo um grampo do atual presidente do Brasil) que a Câmara dos Deputados está fazendo outra coisa sem precedentes - de iniciar um debate sobre a regulação do bitcoin e cryptocurrencies.

O ambiente de hoje

Ao ler a notícia de que uma comissão legislativa vai estudar e regular cryptocurrencies, pode-se ter a impressão de que startups locais agora terão liberdade sem limites para transações e as empresas de formulário.

Infelizmente, isso não é nem perto da realidade de qualquer empresa no Brasil.

Como acontece com as nações que têm seu sistema jurídico construído sob uma tradição direito civil, toda inovação que surge junta-se o status quo atual para se tornar legalmente equivalente de outras tecnologias semelhantes.

Volta em 2009, se alguém que vive segundo a lei brasileira fez sua primeira compra de transações e venda bitcoin em um lucro, eles tiveram que pagar (ou deveria ter pago) de imposto de renda na ordem de 15% de seus ganhos de capital (a menos que o montante total envolvido foi inferior a R $ 35.000 ($ 10.600) em um mês, quando uma isenção fiscal era aplicável).

Isto significa que a situação atual é a mesma para cryptocurrencies como é para guitarras, livros ou quaisquer outros bens envolvidos nas transações.

Bitcoin e outros cryptocurrencies nunca estiveram moedas legais sob as leis brasileiras, embora uma lei federal emitiu uma definição de moeda digital, declarando-o como um recurso armazenado em um dispositivo ou sistema eletrônico.

Como essa definição não capturar a natureza da cryptocurrencies em geral - que abrange chaves privadas de criptografia em vez de 'moeda digital'em si - o seu estatuto legal é dada pelo Código Civil Brasileiro, que os define como ativos regulares. Sendo um bem móvel significa que as transações são possíveis sem qualquer tipo de restrição - salvo o dever de pagar impostos e declarando sua propriedade a Receita Federal do Brasil.

O impacto nos negócios

Para as empresas, os requisitos são um pouco mais complicado.

Não é fácil ter um negócio no Brasil. Qualquer pessoa que queira fazê-lo precisa contratar um contador e um advogado para preparar um contrato equivalente aos artigos da organização nos EUA. Depois, há a necessidade de obter uma ID contribuinte emitidos pelos governos federal, estaduais e municipais.

As pequenas empresas são obrigadas a fornecer informações renda mensal e anual para fins fiscais (normalmente a mais de um ramo), incluindo informações sobre funcionários. As obrigações mais que o dobro para as empresas maiores.

O mesmo processo é aplicado a empresas em moeda digitais. Não importa se estamos falando de uma troca, carteira ou serviços de pagamento: não há muita liberdade envolvidos.

Mas diferentemente da maioria das empresas, empreendimentos relacionados com criptomoeda que lidam diretamente com grandes somas de dinheiro, títulos, arte, jóias ou outros bens estão sujeitos a muito específico deveres em matéria de políticas de combate à lavagem de dinheiro e o cumprimento em geral.

Estas obrigações e deveres foram promulgadas em 1998 através de uma lei federal escrito mais de 10 anos antes da primeira operação bitcoin aconteceu.

Portanto, é necessário que as empresas moeda digital em conformidade com as políticas de conformidade estritas e manter registros de operações realizadas dentro de sua área de atuação, relatando atividades consideradas suspeitas ao Conselho Federal que controla atividades financeiras.

O debate no Congresso

Considerando a intenção do Congresso para regular especificamente cryptocurrencies, a maioria das pessoas neste momento pode estar se perguntando: "O que é deixado de ser regulamentado"

Congressistas envolvidos na comissão especial deu declarações sobre aspectos fiscais e a relação das moedas digitais com atividades criminosas, embora isso sugere que eles não têm uma forte familiaridade com o status legal atual de cryptocurrencies.

É notável, então, que o calendário do debate segue um seqüestro recente em que os criminosos pediram o resgate a ser pago com monero e z-cash. Apenas algumas semanas depois, o ransomware WannaCry attackstruck organizações internacionais, trazendo a atenção negativa para Bitcoin.

Pode ter parecido uma oportunidade para o Congresso para apresentar a opinião pública com um (supostamente) agenda bom.

Apresentado pela primeira vez em 2015, o projeto de lei discutido não acrescenta nada ao ambiente legal moeda digital.

Existem três objetivos no projeto de lei:

  • A considerar os pagamentos digitais de moeda para ser legalmente modalidades de pagamento, que eles já são devido à sua definição legal
  • Para declarar que a moeda digital empresas devem cumprir com a Lei Federal de protecção dos consumidores, algo que, indiscutivelmente, já tem que
  • Para afirmar que as operações envolvendo moedas digitais estão sujeitos a políticas anti-lavagem de dinheiro, que já estão, como explicado anteriormente.

Então, enquanto o projeto for aprovado na forma atual, proprietários e empresas deve ser apenas fino.

Dada a tradição de complicar as coisas e a crise política real brasileiro, no entanto, 'muito bem' pode ser simplesmente demais para pedir.

Notícias relacionadas


Post Regulamento

Regulatório Whack-a-Mole não vai bater Crypto Evasion

Post Regulamento

Charlie Shrem fala sobre a vida da prisão e o futuro de Bitcoin em AMA em curso

Post Regulamento

Como o Lead Blockchain da SEC está definindo a regulamentação futura

Post Regulamento

Banco do Canadá mantendo um olho próximo nas moedas digitais

Post Regulamento

Ministro das Finanças da Rússia: Nenhum ponto em proibir criptografia

Post Regulamento

De ICOs para DCOs: The Dawn of Cleared Crypto Derivatives

Post Regulamento

Advogado indiano arquiva petição exigindo regulamentos de moeda criptográfica

Post Regulamento

O banco australiano Bitcoin Crackdown poderia alimentar o vôo inicial

Post Regulamento

Os adeptos do Bitcoin devem tirar uma página do Uber Playbook

Post Regulamento

O US Treasury Official Calls para Global Crypto Regulation

Post Regulamento

A Crítica da indústria da orientação da moeda digital de Illinois está em

Post Regulamento

Senador do Nevada: Queremos ser a Home Base para startups do Blockchain